Search
segunda-feira 3 agosto 2020
  • :
  • :

Togo recebe ajudas do Fundo Covid-19 instituído pelo Papa Francisco

woman-1564294-640

O isolamento decretado pelas autoridades do governo para conter a pandemia de Covid-19 também teve suas consequências econômicas e sociais no Togo. Além do fechamento de locais de culto, escolas, centros de formação e encontros, a desaceleração ou mesmo interrupção das atividades de produção agravou situações que já eram frágeis ou até mesmo de miséria.

Os escassos recursos econômicos de dioceses e paróquias estão esgotados há muito tempo. Por essa razão, o Fundo de Emergência criado pelo Papa Francisco junto às Pontifícias Obras Missionárias (POM) para apoiar as Igrejas dos países de missão diante da emergência de Covid-19 dá prosseguimento a sua missão, enviando desta vez a ajuda solicitada pela Igreja local, necessária para continuar a assistência e a evangelização.

Nas sete dioceses do Togo, as ajudas serão usadas para as necessidades mais urgentes. Na Diocese de Aneho, serão destinadas ??para a compra e distribuição de kits de alimentos e kits de saúde para crianças carentes, além de garantir apoio às crianças do catecismo.

A situação dos sacerdotes também é cada vez mais difícil devido ao fechamento de igrejas e à falta de sustento. Também a eles, como aos seminaristas e às comunidades religiosas serão entregues kits de alimentos e de saúde.

Diocese de Atakpamé

Na Diocese de Atakpamé, com a maior parte da população rural, o fechamento de escolas e outros centros coloca especialmente as crianças em risco. Após o fechamento dos locais de culto, os sacerdotes, religiosas (os), catequistas e todos os agentes pastorais, muito ativos na evangelização, encontram-se em uma situação dramática, assim como os seminaristas, noviços e postulantes, que continuaram a seu caminho, apesar de dificuldades financeiras. As ajudas servirão para essas necessidades, bem como para fortalecer os meios de comunicação social, que são muito importantes nessa situação.

Diocese de Dapaong

A Diocese de Dapaong inclui a região mais pobre do Togo: os cristãos, não obstante os limitados recursos econômicos pois são agricultores ou têm criação, sempre foram generosos no apoio econômico às paróquias, mas agora a situação se tornou muito difícil para todos. É necessário ajudar os professores das escolas primárias católicas, cujo salário geralmente é pago pela diocese, além de adquirir material didático para os alunos. Sacerdotes, seminaristas, agentes de pastoral e o Centro de Formação de Catequistas também necessitam de ajuda.

Diocese de Kara

A Diocese de Kara tem que ajudar sacerdotes, paróquias, catequistas e o seminário menor, bem como instituições diocesanas, além de arcar com os custos da transmissão da Missa pela Rádio Maria e da difusão de subsídios pastorais por meio das várias plataformas da internet, que neste período de isolamento são o único contato com a maior parte dos fiéis.

Diocese de Kpalimé

Graves problemas também são registrados na Diocese de Kpalimé, onde a Covid-19 desestabilizou o já precário equilíbrio econômico da população e, consequentemente, da diocese. Os sacerdotes vivem exclusivamente das ofertas dos fiéis, bem como dos catequistas, durante vários meses por ano, mas o fechamento das igrejas não permite mais as coletas e a diocese já não consegue mais atender às necessidades básicas dos agentes pastorais e de suas famílias.

Arquidiocese de Lomé

Devido ao isolamento para conter a pandemia, muitas famílias da Arquidiocese de Lomé, que vivem de pequenos trabalhos informais, encontram-se em uma situação de necessidade, de modo que as paróquias que as paróquias assumiram um certo número de jovens, dando a eles comida, medicamentos, máscaras e materiais de saúde. Muitas paróquias, especialmente as da zona rural, economicamente mais fracas, têm necessidade de apoio, bem como os sacerdotes e formadores do seminário, que vivem das ofertas dos fiéis.

Diocese de Sokodé

Na Diocese de Sokodé, entre as necessidades mais urgentes da infância estão a escassez de alimentos para os orfanatos administrados pela Igreja, o financiamento de programas de rádio para compensar o fechamento de escolas e outros centros de encontro e a distribuição de kits de saúde. Também são necessárias ajudas às paróquias para darem continuidade ao trabalho pastoral, para os institutos religiosos que tiveram de encerrar suas atividades, para os seminários e noviciados e para a rádio diocesana Sainte Therese, um instrumento indispensável de evangelização e formação de catequistas.

Para aqueles que desejam contribuir, os dados bancários são: IBAN IT84F0200805075000102456047 (SWIFT UNCRITMMM) para Administração Pontifícias Obras Missionárias, indicando: Fundo Coronavírus.

(SL – Agência Fides)

Via Vatican News




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *