Search
terça-feira 24 novembro 2020
  • :
  • :

O encorajamento do Papa ao cardeal Bassetti, “sinal da compaixão de Deus”

cq5dam-thumbnail-cropped-750-422

“Coragem, coragem, coragem”. O Papa Francisco repetiu três vezes o encorajamento de pai aos filhos que sofrem. A pandemia, que tem marcado a vida de muitas comunidades com o sacrifício de muitos pastores, está também atingindo a arquidiocese de Perugia-Città della Pieve. No hospital da capital da Úmbria, o cardeal Gualtiero Bassetti, presidente da Conferência Episcopal Italiana, está hospitalizado há dias, e o seu estado continua crítico. Numa semana dois padres perderam a vida por causa da Covid-19 e o bispo auxiliar, dom Marco Salvi, também é positivo, assintomático e em quarentena. No início da noite desta quarta-feira o Papa Francisco fez-lhe uma chamada telefônica para se certificar do estado de saúde do cardeal Bassetti.

R. – Um pouco antes das 19h desta quarta-feira, recebemos esta ligação inesperada de um número privado. A pessoa do outro lado do telefone apresentou-se como Papa Francisco. Ele perguntou-me primeiro como eu estava porque sabia que eu também tinha contraído o vírus e depois pediu-me mais informações sobre o boletim médico do estado de saúde do cardeal Bassetti. Ele ouviu não só o diagnóstico mas também os sentimentos que tivemos ontem, depois de falar com o primário da terapia intensiva do hospital de Perugia. Disse-lhe que o cardeal estava reagindo positivamente a certas terapias, apesar dos médicos não terem expressado parecer porque esperam que se consolide esse melhoramento, leve, pequeno, mas que de qualquer modo, tinha mudado um pouco o sentimento sobre o curso da doença do cardeal. A certa altura, pediu-me para levar uma mensagem ao cardeal e disse-me três vezes: ‘Coragem, coragem, coragem! Pediu-me que lhe transmitisse. Ao mesmo tempo, assegurou a sua oração e agradeceu também ao pessoal que está cuidando do cardeal.

Um encorajamento que chega num momento de provação em todo o seu território…

R. – A nossa diocese está sendo muito provada, mas há o sinal da grande oração que está envolvendo muitas pessoas, por isso mesmo a doença do cardeal é como um testemunho e um convite ainda mais para se confiar a Ele que é o Bem da vida. Assim, por um lado, uma provação fatigosa e dolorosa, por outro, um sinal de graça.

Neste momento em particular a Igreja está dando prova com os seus sacerdotes de proximidade e partilha até ao ponto de dar vida…

R. – Sim, perdemos dois sacerdotes numa única semana, eram dois idosos mas que viveram pessoalmente este tipo de provação.

Via Vatican News




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *