Search
segunda-feira 28 setembro 2020
  • :
  • :

Covid-19 e o tempo de Deus

book-1210030-640

Ao acompanhar algumas palavras do pároco de minha comunidade pelos 12 anos da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, me emocionei quando, após ele explicar que celebrou a Missa com a igreja vazia em respeito ao direcionamento dado pelas autoridades, o mesmo disse: “Nunca me senti tão solitário.” E logo continuou: “Eu, que sempre pedi para irem à Missa todos os domingos, hoje peço: fiquem em casa.”

Logo após estas palavras, ele disse mais uma coisa, que, em minha opinião, foi a mais importante: – “Quando vamos voltar a nos ver? Bem, não sabemos, mas certamente será no tempo de Deus.”

Através das doces palavras do Pe. César, me dei conta de que vivemos um tempo, o qual, só Deus sabe quando vai terminar. Durante esse tempo, a correria do dia a dia terá cessada, as famílias estarão unidas em casa e o mundo estará unido em oração.

É um tempo, que tem nos ensinado e mostrado que, humanamente, não somos absolutamente nada e que não podemos nada. Descobrimos que o dinheiro não compra a saúde de quem mais amamos, descobrimos que as doenças – ao contrário dos seres humanos – não ligam para a cor, classe ou status social, e que, sim, atingem qualquer um de nós.

Descobrimos ainda neste tempo o quanto amamos as pessoas que estão perto de nós, e passamos a conhecer o tamanho da falta que nos fazem um abraço, um beijo e o fato de estarmos próximos de quem amamos. Descobrimos e nos damos conta da nossa finitude que, com apenas um soprar de Deus, vamos embora para sempre. Descobrimos e passamos a valorizar aquilo que realmente importa, e descobrimos que só em Deus encontraremos a esperança e, com ela, a certeza de dias melhores.

Talvez pela primeira vez, vivamos única e exclusivamente através da nossa pequena fé, do tamanho de um grão de mostarda, na esperança de que o tempo de Deus, se cumpra conforme a Sua Santa Vontade.

Ao terminar deste tempo, o mundo já não será mais o mesmo. Alguma marca será deixada por Deus em cada um de nós.

Via Aleteia




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *