Search
sexta-feira 24 janeiro 2020
  • :
  • :

Como ser luz na vida de alguém?

hands-1926414-640

Imagem de Myriam Zilles por Pixabay

Quando a nossa visão fica turva e nosso caminhar fica mais penoso, nas noites mais escuras da alma ou até nos momentos de glória, desejamos ter ao nosso lado pessoas que sejam luz, que sejam essa presença forte capaz de nos lembrar quem somos, que nos enxerga com esperança e até vê a bondade que nossos olhos críticos e minuciosos enxergam. Assim como a luz serve para clarear um lugar, definir as cores, fazer a distinção, assim são aqueles que chegam em nossa vida e nós os chamamos de luz. A luz acaba com a escuridão, acalma e aconchega. Nossos amigos são, muitas vezes, assim, luzes no nosso caminho escuro. Como, então, ser luz se nosso interior, tantas vezes, está coberto de feridas, de trevas e falta de fé?

Para sermos luz, precisamos ter um olhar de esperança (“A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz” Mt 6,22), precisamos ter um coração compassivo e misericordioso, sempre pronto a perdoar e acolher (aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Mt 11,29), uma vida que transborde a presença de Deus (“Pois em ti está a fonte da vida; graças à tua luz, vemos a luz.” Salmos 36, 9).

Ser luz é escolher ficar

Ser luz exige ter um coração perseverante, humilde e fiel. Ser capaz de perseverar quando o outro, tantas vezes, já desistiu de si, insistente quando o outro fica estacionado, ser capaz sempre de enxergá-lo com esperança, ser capaz de acreditar na mudança, no novo que o Espírito Santo é capaz de fazer em cada um de nós, e fiel, porque quando a dor vem, quando as dificuldades chegam, ser luz é escolher ficar.

Ser luz é ter a coragem de entrar em lugares tantas vezes inacessíveis, desbravar lugares desconhecidos e, no meio de tudo isso, ter sempre a capacidade de levar o outro a se encontrar com o AMOR. É ser caminho, é apontar direção, é ser incentivador do novo e ter a capacidade de ver vida naquilo que está velho. É fazer o outro enxergar a beleza da vida e do viver.

Seja luz, tenha coragem de brilhar nas noites escuras de alguém e lhe mostrar que ainda há tanto por viver.

Seja luz!

Por Brigite Cortez, via Canção Nova




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *