Search
sexta-feira 14 agosto 2020
  • :
  • :

Basílica Santa Anastácia em Roma designada à Igreja Siro-malabar

cq5dam-thumbnail-cropped-750-422-1

A Igreja Católica Siro-Malabar tem um novo centro em Roma para servir seus fiéis e coordenar as atividades na Cidade Eterna.

O cardeal Angelo de Donatis, vigário geral do Papa para a Diocese de Roma, emitiu um decreto em 8 de julho que concede a Basílica Menor de Santa Anastácia – uma das mais antigas basílicas menores do mundo – à Igreja Siro-Malabar, para que lá possa desenvolver suas atividades pastorais.

“É um enorme reconhecimento para a comunidade siro-malabar”, afirmou à UCA News em 20 de julho o padre Abraham Kavilpurayidathil, responsável pelas relações públicas da Igreja de Rito Oriental com sede em Kerala, sul da Índia.

O sacerdote contou que durante a visita ad Limina ao Vaticano em 2019, os bispos pediram ao Papa Francisco que designasse uma igreja para sua comunidade.

Grande alegria também expressou à UCA News, Dom Alex Vadakumthala, bispo de rito latino de Kannur. “Agora nosso povo pode se reunir em sua igreja – disse ele – e oferecer orações em sua língua nativa – o malaiala”.

A Basílica se tornará o centro das atividades pastorais de cerca de 7.000 católicos siro-malabar, na Diocese de Roma e nas áreas adjacentes. Será o cardeal George Alencherry, principal arcebispo da Igreja Siro-Malabar, a nomear um sacerdote como capelão dos católicos siro-malabarenses, sediado na Basílica.

Devido a restrições relacionadas à disseminação da pandemia de coronavírus, a comunidade não organizou nenhuma celebração por ocasião desse importante reconhecimento.

“Sant’Anastasia al Palatino”, como é chamada em italiano, é uma das mais antigas igrejas cristãs e uma das mais antigas basílicas menores do mundo. Foi construída no século IV durante o reinado do imperador Constantino. Por vários séculos, ali o Pontífice celebrava a Missa de Natal do amanhecer.

A Igreja Católica Siro-Malabar é uma Igreja Católica Oriental sui iuris em comunhão com a Igreja Católica. É a segunda maior Igreja Católica Oriental no mundo, com uma população total de cerca de 3,8 milhões de católicos (dos quais 2,9 milhões vivem na Índia). Por isso, é atualmente a maior comunidade cristã dos seguidores de São Tomé na Índia.

Sua sede é a Arquidiocese Maior de Ernakulam-Angamaly, situada em Kerala, na Costa do Malabar. Uniu-se à Igreja Católica Apostólica Romana em 1599 e adquiriu o estatuto de Igreja sui iuris em 1992, quando a Ernakulam-Angamaly tornou-se uma Arquidiocese Maior.

O seu rito litúrgico é de tradição siríaca oriental (ou caldeia) e usa como linguagem litúrgica o siríaco e o malaiala. Esta Igreja oriental é atualmente governada por Mar George Alencherry (Arcebispo Maior de Ernakulam-Angamaly), juntamente com o seu Sínodo.

Vatican News Service – AP

Via Vatican News




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *