Search
domingo 7 março 2021
  • :
  • :

6ª feira da 1ª Semana do Tempo Comum

Primeira Leitura: Hebreus 4,1-5.11

Irmãos, 1 tenhamos cuidado: enquanto nos é oferecida a oportunidade de entrar no repouso de Deus, não aconteça que alguém de vós fique para trás. 2 Também nós, como eles, recebemos uma boa-nova. Mas a proclamação da palavra de nada lhes adiantou, por não ter sido acompanhada da fé naqueles que a tinham ouvido, 3 enquanto nós, que acreditamos, entramos no seu repouso. É assim como ele falou: “Por isso jurei na minha ira: jamais entrarão no meu repouso”. Isso, não obstante as obras de Deus estarem terminadas desde a criação do mundo. 4 Pois, em certos lugares, assim falou do sétimo dia: “E Deus repousou no sétimo dia de todas as suas obras”, 5 e ainda novamente: “Não entrarão no meu repouso”. 11 Esforcemo-nos, portanto, por entrar nesse repouso, para que ninguém repita o acima referido exemplo de desobediência. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 77 (78)

Não vos esqueçais das obras do Senhor!

Tudo aquilo que ouvimos e aprendemos, / e transmitiram para nós os nossos pais, / à nova geração nós contaremos: / as grandezas do Senhor e seu poder. – R.

Levantem-se e as contem a seus filhos, / para que ponham no Senhor sua esperança; / das obras do Senhor não se esqueçam / e observem fielmente os seus preceitos. – R.

Nem se tornem, a exemplo de seus pais, / rebelde e obstinada geração, / uma raça de inconstante coração, / infiel ao Senhor Deus em seu espírito. – R.

Evangelho: Marcos 2,1-12

1 Alguns dias depois, Jesus entrou de novo em Cafarnaum. Logo se espalhou a notícia de que ele estava em casa. 2 E reuniram-se ali tantas pessoas, que já não havia lugar nem mesmo diante da porta. E Jesus anunciava-lhes a Palavra. 3 Trouxeram-lhe, então, um paralítico, carregado por quatro homens. 4 Mas não conseguindo chegar até Jesus, por causa da multidão, abriram então o teto, bem em cima do lugar onde ele se encontrava. Por essa abertura desceram a cama em que o paralítico estava deitado. 5 Quando viu a fé daqueles homens, Jesus disse ao paralítico: “Filho, os teus pecados estão perdoados”. 6 Ora, alguns mestres da lei, que estavam ali sentados, refletiam em seus corações: 7 “Como este homem pode falar assim? Ele está blasfemando: ninguém pode perdoar pecados, a não ser Deus”. 8 Jesus percebeu logo o que eles estavam pensando no seu íntimo e disse: “Por que pensais assim em vossos corações? 9 O que é mais fácil, dizer ao paralítico: ‘Os teus pecados estão perdoados’ ou dizer: ‘Levanta-te, pega a tua cama e anda’? 10 Pois bem, para que saibais que o Filho do homem tem, na terra, poder de perdoar pecados – disse ele ao paralítico –, 11 eu te ordeno: levanta-te, pega tua cama e vai para tua casa!” 12 O paralítico então se levantou e, carregando a sua cama, saiu diante de todos. E ficaram todos admirados e louvavam a Deus, dizendo: “Nunca vimos uma coisa assim”. – Palavra da Salvação.

Reflexão: Abrir o coração para acolher

“Por que pensais assim em vossos corações? O que é mais fácil, dizer ao paralítico: Os teus pecados estão perdoados ou dizer: Levanta-te, pega a tua cama e anda?” (Mc 2, 8-9)

Quando queremos o bem do outro, somos capazes de atos incríveis, como nos relata o evangelho de hoje: “Não conseguindo chegar até Jesus, por causa da multidão, abriram então o teto, bem em cima do lugar onde ele se encontrava” (Mc 2, 4) Por essa abertura, desceram a cama em que o paralítico estava deitado. Isso realmente é encantador! Em resposta a esse gesto de amor e compromisso, Jesus se derrama em compaixão: perdoa e cura. Mas ao lado de tanta generosidade, existem também aqueles corações que não conseguem fazer outra coisa senão criticar: “Como este homem pode falar assim?” (Mc 2, 7) A pobreza do coração humano também não tem limite.

Jesus quer curar a todos, independente de quem somos ou do que fazemos. Exige, entretanto, que nos levantemos e deixemos o que nos mantém estagnados e deixar para trás o que não nos deixa chegar até Deus.




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *