Search
terça-feira 2 março 2021
  • :
  • :

4ª SEMANA DO ADVENTO – TERÇA-FEIRA

(roxo, pref. do Advento II, – ofício do dia)

Ó portas, levantai vossos frontões! Levantai-vos, portas eternas: que ele entre, o rei da glória! (Sl 23,7)

O Senhor que criou o universo é o mesmo que olha para a simplicidade de seus filhos e filhas e atende às suas súplicas. Renovemos nossa total confiança no Senhor.

 

Primeira Leitura: 1 Samuel 1,24-28

Leitura do primeiro livro de Samuel – Naqueles dias, 24Ana, logo que o desmamou, levou consigo Samuel à casa do Senhor, em Silo, e mais um novilho de três anos, três arrobas de farinha e um odre de vinho. O menino, porém, era ainda uma criança. 25Depois de sacrificarem o novilho, apresentaram o menino a Eli. 26E Ana disse-lhe: “Ouve, meu senhor, por tua vida, eu sou a mulher que esteve aqui orando ao Senhor, na tua presença. 27Eis o menino por quem eu pedi, e o Senhor ouviu a minha súplica. 28Portanto, eu também o ofereço ao Senhor, a fim de que só a ele sirva em todos os dias da sua vida”. E adoraram o Senhor. – Palavra do Senhor.

 

Salmo Responsorial: 1Sm 2

Meu coração exultou no meu Senhor, salvador.

1. Exulta no Senhor meu coração, / e se eleva a minha fronte no meu Deus. / Minha boca desafia os meus rivais / porque me alegro com a vossa salvação. – R.

2. O arco dos fortes foi dobrado, foi quebrado, / mas os fracos se vestiram de vigor. / Os saciados se empregaram por um pão, / mas os pobres e os famintos se fartaram. / Muitas vezes deu à luz a que era estéril, / mas a mãe de muitos filhos definhou. – R.

3. É o Senhor quem dá a morte e dá a vida, / faz descer à sepultura e faz voltar; / é o Senhor quem faz o pobre e faz o rico, / é o Senhor quem nos humilha e nos exalta. – R.

4. O Senhor ergue do pó o homem fraco, / e do lixo ele retira o indigente, / para fazê-los assentar-se com os nobres / num lugar de muita honra e distinção. – R.

 

Evangelho: Lucas 1,46-56

Aleluia, aleluia, aleluia.

Ó rei e Senhor das nações e pedra angular da Igreja, / vinde salvar a mulher e o homem, que, um dia, formastes do barro. – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Naquele tempo, 46Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor, 47e o meu espírito se alegra em Deus, meu salvador, 48porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo, 50e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o temem. 51Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. 52Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. 53Encheu de bens os famintos e despediu os ricos de mãos vazias. 54Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, 55conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência para sempre”. 56Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa. – Palavra da salvação.

 

Reflexão:

Hino alegre e vibrante que Maria canta por causa das maravilhas que Deus opera em favor do povo. O cântico mostra que Maria estava em total sintonia com a mensagem dos profetas e o espírito dos salmos, nos quais ela se inspira. Enquanto proclama a grandeza do Senhor, ela estremece de alegria em Deus, que a escolheu para ser a mãe do Salvador. Consciente de que todas as gerações vão considerá-la feliz, ela realça a misericórdia de Deus para com os pobres e “aqueles que o temem”. Igualmente destaca a justiça de Deus, que provoca na sociedade verdadeira reviravolta: “Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes”. Sublinha, enfim, a lealdade do Senhor, que cumpre suas promessas “em favor de Abraão e de sua descendência para sempre”.




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *