Search
segunda-feira 1 março 2021
  • :
  • :

4ª Semana da Páscoa – Quarta-feira

Primeira Leitura: Atos 12,24-13,5

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, a palavra do Senhor crescia e se espalhava cada vez mais. Barnabé e Saulo, tendo concluído seu ministério, voltaram de Jerusalém, trazendo consigo João, chamado Marcos. Na Igreja de Antioquia havia profetas e doutores. Eram eles: Barnabé, Simeão, chamado o Negro, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado junto com Herodes, e Saulo. Um dia, enquanto celebravam a liturgia em honra do Senhor e jejuavam, o Espírito Santo disse: “Separai para mim Barnabé e Saulo, a fim de fazerem o trabalho para o qual eu os chamei”. Então eles jejuaram e rezaram, impuseram as mãos sobre Barnabé e Saulo e deixaram-nos partir. Enviados pelo Espírito Santo, Barnabé e Saulo desceram a Selêucia e daí navegaram para Chipre. Quando chegaram a Salamina, começaram a anunciar a palavra de Deus nas sinagogas dos judeus. Eles tinham João como ajudante. – Palavra do Senhor.

 

Salmo Responsorial: 66(67)

Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, / que todas as nações vos glorifiquem.

1. Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção, / e sua face resplandeça sobre nós! / Que na terra se conheça o seu caminho / e a sua salvação por entre os povos. – R.

2. Exulte de alegria a terra inteira, / pois julgais o universo com justiça; / os povos governais com retidão / e guiais, em toda a terra, as nações. – R.

3. Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, / que todas as nações vos glorifiquem! / Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe, / e o respeitem os confins de toda a terra! – R.

Evangelho: João 12,44-50

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo João – Naquele tempo, Jesus exclamou em alta voz: “Quem crê em mim não é em mim que crê, mas naquele que me enviou. Quem me vê, vê aquele que me enviou. Eu vim ao mundo como luz, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. Se alguém ouvir as minhas palavras e não as observar, eu não o julgo, porque eu não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo. Quem me rejeita e não aceita as minhas palavras já tem o seu juiz: a palavra que eu falei o julgará no último dia. Porque eu não falei por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, ele é quem me ordenou o que eu devia dizer e falar. E eu sei que o seu mandamento é vida eterna. Portanto, o que eu digo, eu o digo conforme o Pai me falou”.  – Palavra da salvação.

 

Reflexão:

Jesus reafirma que não age por conta própria; seu poder de realizar obras grandiosas vem do Pai. Ele não diz as palavras como bem entende; ele reproduz as palavras que o Pai o mandou dizer. Então, é possível conhecer o Pai: “Quem me vê, está vendo aquele que me enviou”. Não há como separar Pai e Filho. E Jesus, ao se autorrevelar, convida cada pessoa a buscar a luz, que é vida plena para todos: “Eu vim como luz para o mundo, para que não permaneça nas trevas todo aquele que acredita em mim”. Diante de Jesus e do seu projeto de vida, as pessoas não podem ficar indiferentes ou neutras, deixando para mais tarde uma tomada de posição. Se quiser caminhar na luz, se quiser trilhar os caminhos de Deus, a decisão é agora: a favor de Jesus. Ele é o único revelador do Pai e a única salvação para nós.




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *