Search
segunda-feira 28 setembro 2020
  • :
  • :

2ª Semana do Advento – Sexta-feira

Primeira Leitura: Isaías 48,17-19

Leitura do livro do profeta Isaías – Isto diz o Senhor, o teu libertador, o santo de Israel: “Eu, o Senhor teu Deus, te ensino coisas úteis, te conduzo pelo caminho em que andas. Ah, se tivesses observado os meus mandamentos! Tua paz teria sido como um rio, e tua justiça como as ondas do mar; tua descendência seria como a areia do mar, e os filhos do teu ventre como os grãos de areia; este nome não teria desaparecido nem teria sido cancelado de minha presença”. – Palavra do Senhor.

 

Salmo Responsorial: 1

Senhor, quem vos seguir terá a luz da vida.
1. Feliz é todo aquele que não anda / conforme os conselhos dos perversos; / que não entra no caminho dos malvados / nem junto aos zombadores vai sentar-se; / mas encontra seu prazer na lei de Deus / e a medita, dia e noite, sem cessar. – R.
2. Eis que ele é semelhante a uma árvore / que à beira da torrente está plantada; / ela sempre dá seus frutos a seu tempo, † e jamais as suas folhas vão murchar. / Eis que tudo o que ele faz vai prosperar. – R.
3. Mas bem outra é a sorte dos perversos. † Ao contrário, são iguais à palha seca / espalhada e dispersada pelo vento. / Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, / mas a estrada dos malvados leva à morte. – R.

Evangelho: Mateus 11,16-19
Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – Naquele tempo, disse Jesus às multidões: “Com quem vou comparar esta geração? São como crianças sentadas nas praças, que gritam para os colegas, dizendo: ‘Tocamos flauta e vós não dançastes. Entoamos lamentações e vós não batestes no peito!’ Veio João, que não come nem bebe, e dizem: ‘Ele está com um demônio’. Veio o Filho do homem, que come e bebe, e dizem: ‘É um comilão e beberrão, amigo de cobradores de impostos e de pecadores’. Mas a sabedoria foi reconhecida com base em suas obras”. – Palavra da salvação.
Reflexão:

Em outra circunstância, Jesus afirmara: “Esta é uma geração má”. Aqui diz que é uma geração cabeçuda. Trata-se de pessoas que vivem apegadas, de maneira obstinada, a suas ideias e convicções e rejeitam o raciocínio e os argumentos dos outros. João Batista e Jesus anunciam o Reino de Deus e, com modos diferentes de viver, dedicam-se à implantação e ao desenvolvimento de uma nova sociedade baseada no amor a Deus e ao próximo. Muitos conterrâneos de João e de Jesus, principalmente os chefes do povo, põem-se contra eles; recusam-se a assumir qualquer mudança, preferindo manter privilégios. Entretanto, a vida e ações de João e de Jesus provam que ambos realizam a vontade de Deus.




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *