Categorias
Evangelho do dia

Terça-feira da 2ª Semana da Páscoa

(branco – ofício do dia)

Alegremo-nos e exultemos, demos glória a Deus. O Senhor, nosso Deus, o Todo-poderoso passou a reinar, aleluia (Ap 19,7.6)

Reunidos em nome do Ressuscitado, celebramos a vida nova que ele nos transmite pela sua ressurreição. Guiados pelo seu Espírito, que “sopra onde quer”, somos convidados a crescer como comunidade solidária, orante e promotora da unidade, testemunhando a Páscoa de Jesus a todos os que estão sedentos de paz e fraternidade.

Primeira Leitura: Atos 4,32-37

Leitura dos Atos dos Apóstolos – 32A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava como próprias as coisas que possuía, mas tudo entre eles era posto em comum. 33Com grandes sinais de poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus. E os fiéis eram estimados por todos. 34Entre eles ninguém passava necessidade, pois aqueles que possuíam terras ou casas vendiam-nas, levavam o dinheiro 35e o colocavam aos pés dos apóstolos. Depois, era distribuído conforme a necessidade de cada um. 36José, chamado pelos apóstolos de Barnabé, que significa filho da consolação, levita e natural de Chipre, 37possuía um campo. Vendeu e foi depositar o dinheiro aos pés dos apóstolos. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 92(93)

Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor.

1. Deus é rei e se vestiu de majestade, / revestiu-se de poder e de esplendor! – R.

2. Vós firmastes o universo inabalável, † vós firmastes vosso trono desde a origem, / desde sempre, ó Senhor, vós existis! – R.

3. Verdadeiros são os vossos testemunhos, † refulge a santidade em vossa casa / pelos séculos dos séculos, Senhor! – R.

Evangelho: João 3,7-15

Aleluia, aleluia, aleluia.

O Filho do Homem há de ser levantado, / para que quem nele crer possua a vida eterna (Jo 3,14s). – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João – Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: 7“Vós deveis nascer do alto. 8O vento sopra onde quer, e tu podes ouvir o seu ruído, mas não sabes de onde vem nem para onde vai. Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito”. 9Nicodemos perguntou: “Como é que isso pode acontecer?” 10Respondeu-lhe Jesus: “Tu és mestre em Israel, mas não sabes estas coisas? 11Em verdade, em verdade te digo, nós falamos daquilo que sabemos e damos testemunho daquilo que temos visto, mas vós não aceitais o nosso testemunho. 12Se não acreditais quando vos falo das coisas da terra, como acreditareis se vos falar das coisas do céu? 13E ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem. 14Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Da necessidade de nascer do alto (referência ao batismo) passamos à fé em Cristo, exigida no batismo. Nicodemos dá a Jesus o título de Mestre. Não se trata de um mestre qualquer; ele é o único que está em condições de ensinar com verdadeira autoridade. Ele é a testemunha fiel do Pai, porque vem do céu e diz o que viu junto do Pai (“Estou falando das coisas que tenho visto junto do Pai” – Jo 8,38); ele transmite as palavras e o ensinamento do Pai (“As coisas que eu digo, eu as digo conforme o Pai me disse” – Jo 12,50). Ele é o Filho do Homem que desceu do céu: “A Palavra se fez carne e armou sua tenda entre nós” (Jo 1,14). Ele deverá ser “levantado” (alusão à cruz-glorificação), “para que todo aquele que nele acredita tenha vida eterna”.(Dia a dia com o Evangelho 2024)

FONTE: PAULUS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *