Categorias
Evangelho do dia

Sexta-feira da 3ª semana do Tempo Comum

SANTOS TIMÓTEO E TITO

BISPOS E DISCÍPULOS DE PAULO

(branco, pref. comum, ou dos pastores – ofício da memória)

Antífona

Manifestai a sua glória entre as nações, e entre os povos do universo seus prodígios! Pois Deus é grande e muito digno de louvor (Sl 95,3s).

Timóteo e Tito foram discípulos e fiéis colaboradores do apóstolo Paulo. Timóteo, nascido em Listra, na Ásia Menor, é considerado o primeiro bispo de Éfeso. É destinatário de duas cartas, cuja autoria é atribuída a Paulo. Tito, provavelmente nascido em Antioquia, foi bispo da ilha de Creta. É também destinatário de uma carta atribuída a São Paulo. Deixemo-nos impulsionar pelo zelo apostólico desses dois expoentes da Igreja nascente.

Primeira Leitura: 2 Timóteo 1,1-8

Timóteo e Tito foram tocados pelo urgente apelo de Jesus – “a messe é grande, mas os trabalhadores são poucos” – e entregaram-se sem medida para perpetuar sua obra no mundo.

Início da segunda carta de São Paulo a Timóteo – 1Paulo, apóstolo de Jesus Cristo pelo desígnio de Deus referente à promessa de vida que temos em Cristo Jesus, 2a Timóteo, meu querido filho: graça, misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Senhor! 3Dou graças a Deus – a quem sirvo com a consciência pura, como aprendi dos meus antepassados – quando me lembro de ti, dia e noite, nas minhas orações. 4Lembrando-me das tuas lágrimas, sinto grande desejo de rever-te e assim ficar cheio de alegria. 5Recordo-me da fé sincera que tens, aquela mesma fé que antes tiveram tua avó Loide e tua mãe, Eunice. Sem dúvida, assim é também a tua. 6Por esse motivo, exorto-te a reavivar a chama do dom de Deus que recebeste pela imposição das minhas mãos. 7Pois Deus não nos deu um espírito de timidez, mas de fortaleza, de amor e sobriedade. 8Não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor nem de mim, seu prisioneiro, mas sofre comigo pelo Evangelho, fortificado pelo poder de Deus. – Palavra do Senhor.

Leitura opcional: Tito 1,1-5.

Salmo Responsorial: 95(96)

Anunciai entre as nações os grandes feitos do Senhor!

1. Cantai ao Senhor Deus um canto novo, † cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! / Cantai e bendizei seu santo nome! – R.

2. Dia após dia, anunciai sua salvação, † manifestai a sua glória entre as nações / e, entre os povos do universo, seus prodígios! – R.

3. Ó família das nações, dai ao Senhor, † nações, dai ao Senhor poder e glória, / dai-lhe a glória que é devida ao seu nome! – R.

4. Publicai entre as nações: “Reina o Senhor!” † Ele firmou o universo inabalável, / e os povos ele julga com justiça. – R.

Evangelho: Lucas 10,1-9

Aleluia, aleluia, aleluia.

O Espírito do Senhor repousa sobre mim / e enviou-me a anunciar aos pobres o Evangelho (Lc 4,18). – R.

Proclamação do santo Evangelho segundo Lucas – Naquele tempo, 1o Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir. 2E dizia-lhes: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita. 3Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. 4Não leveis bolsa, nem sacola, nem sandálias e não cumprimenteis ninguém pelo caminho! 5Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: ‘A paz esteja nesta casa!’ 6Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; se não, ela voltará para vós. 7Permanecei naquela mesma casa, comei e bebei do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não passeis de casa em casa. 8Quando entrardes numa cidade e fordes bem recebidos, comei do que vos servirem, 9curai os doentes que nela houver e dizei ao povo: ‘O Reino de Deus está próximo de vós’”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Assim como os Doze foram enviados em missão na Galileia, Jesus agora envia os setenta e dois (ou setenta) discípulos a evangelizar a Judeia. São setenta, como os povos que compunham a humanidade, sinal de que a Boa-nova deve estender-se ao mundo inteiro. Despojados de segurança e comodidades, vão à frente de Jesus para preparar sua chegada. Esse é o sentido de todo o apostolado da Igreja, pois é Jesus quem deve ocupar o centro da missão. Devem levar a paz também aos ambientes hostis (ovelhas entre lobos), mas não perder tempo com pessoas de má vontade (cf. v. 6). A tarefa deles é a mesma de Jesus: anunciar a Boa Notícia do Reino e curar os doentes. Vão sentir que é imenso o trabalho a realizar, por isso deverão pedir a Deus mais missionários para a grandiosa obra de expansão do Reino.(Dia a dia com o Evangelho 2024)

FONTE: PAULUS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *