Categorias
Evangelho do dia

Quinta-feira da 18ª semana do Tempo Comum

SÃO JOÃO MARIA VIANNEY

PRESBÍTERO E CONFESSOR

(branco, pref. comum, ou dos pastores, – ofício da memória)

Eu vos darei pastores segundo o meu coração, que vos conduzam com inteligência e sabedoria (Jr 3,15).

João Maria nasceu na França em 1786 e lá faleceu em 1859. Ordenado sacerdote, foi enviado à aldeia de Ars, onde dava testemunho de vida austera e de profunda comunhão com Deus. Não só atraía para a Igreja e para Deus seus conterrâneos, mas também acolhia pessoas de todas as condições sociais, que chegavam de longe para ouvir suas orientações e dele receber o perdão sacramental. É o patrono dos párocos e, por extensão, de todos os padres. A seu exemplo, percorramos o caminho da humildade e do ardoroso zelo pastoral.

Primeira Leitura: Jeremias 31,31-34

Leitura do livro do profeta Jeremias – 31“Eis que virão dias, diz o Senhor, em que concluirei com a casa de Israel e a casa de Judá uma nova aliança; 32não como a aliança que fiz com seus pais, quando os tomei pela mão para retirá-los da terra do Egito, e que eles violaram, mas eu fiz valer a força sobre eles, diz o Senhor. 33Esta será a aliança que concluirei com a casa de Israel depois desses dias, diz o Senhor: imprimirei minha lei em suas entranhas e hei de inscrevê-la em seu coração; serei seu Deus e eles serão meu povo. 34Não será mais necessário ensinar seu próximo ou seu irmão, dizendo: ‘Conhece o Senhor!’; todos me reconhecerão, do menor ao maior deles, diz o Senhor, pois perdoarei sua maldade e não mais lembrarei o seu pecado”. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 50(51)

Ó Senhor, criai em mim um coração que seja puro!

1. Criai em mim um coração que seja puro, / dai-me de novo um espírito decidido. / Ó Senhor, não me afasteis de vossa face / nem retireis de mim o vosso Santo Espírito! – R.

2. Dai-me de novo a alegria de ser salvo / e confirmai-me com espírito generoso! / Ensinarei vosso caminho aos pecadores, / e para vós se voltarão os transviados. – R.

3. Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, / e, se oferto um holocausto, o rejeitais. / Meu sacrifício é minha alma penitente, / não desprezeis um coração arrependido! – R.

Evangelho: Mateus 16,13-23

Aleluia, aleluia, aleluia.

Tu és Pedro, e sobre esta pedra / eu irei construir minha Igreja. / E as portas do inferno não irão derrotá-la! (Mt 16,18) – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – Naquele tempo, 13Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?” 14Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros, que é Elias; outros, ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”. 15Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” 16Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”. 17Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. 18Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. 19Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”. 20Jesus, então, ordenou aos discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Messias. 21Jesus começou a mostrar aos seus discípulos que devia ir a Jerusalém e sofrer muito da parte dos anciãos, dos sumos sacerdotes e dos mestres da Lei e que devia ser morto e ressuscitar no terceiro dia. 22Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo, dizendo: “Deus não permita tal coisa, Senhor! Que isso nunca te aconteça!” 23Jesus, porém, voltou-se para Pedro e disse: “Vai para longe, satanás! Tu és para mim uma pedra de tropeço, porque não pensas as coisas de Deus, mas sim as coisas dos homens!” – Palavra da salvação.

Reflexão:

“Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”. Ao fazer essa afirmação, Pedro representa a comunidade de fé. Essa comunidade é autorizada a “ligar ou desligar”. Isto é, seu papel é gerar a comunhão na comunidade. Jamais a divisão. A ação de ligar e desligar tem que ver com a abertura e aceitação radical ao projeto de Jesus. Pedro responde bem ao Mestre, com palavras acertadas. No entanto, quando se fala das consequências de assumir na própria carne os desafios da missão, hesita. Sua hesitação é fruto de uma mentalidade triunfalista quanto ao Messias. Não basta apenas falar de Cristo com os lábios, mas em toda a concretude da vida.(Dia a dia com o Evangelho 2022)

FONTE: PAULUS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.