Categorias
Evangelho do dia

Segunda-feira da 2ª Semana do Advento

(roxo, pref. do Advento I, – ofício do dia)

Ó nações, escutai a palavra do Senhor; levai a boa-nova até os confins da terra! Não tenhais medo: eis que chega o nosso salvador (Jr 31,10; Is 35,4).

Toda a liturgia nos envolve e enche de esperança, mostrando-nos o poder transformador de Deus. Voltemos nosso coração ao Senhor, que vem para nos salvar.

Primeira Leitura: Isaías 35,1-10

Leitura do livro do profeta Isaías – 1Alegre-se a terra que era deserta e intransitável, exulte a solidão e floresça como um lírio. 2Germine e exulte de alegria e louvores. Foi-lhe dada a glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Saron; seus habitantes verão a glória do Senhor, a majestade do nosso Deus. 3Fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados. 4Dizei às pessoas deprimidas: “Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para vos salvar”. 5Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. 6O coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos, assim como brotarão águas no deserto e jorrarão torrentes no ermo. 7A terra árida se transformará em lago, e a região sedenta, em fontes de água; nas cavernas onde viviam dragões crescerá o caniço e o junco. 8Ali haverá uma vereda e um caminho; o caminho se chamará estrada santa: por ela não passará o impuro, mas será uma estrada reta em que até os débeis não se perderão. 9Ali não existem leões, não andam por ela animais depredadores, nem mesmo aparecem lá; os que forem libertados poderão percorrê-la, 10os que o Senhor salvou voltarão para casa. Eles virão a Sião cantando louvores, com infinita alegria brilhando em seus rostos: cheios de gozo e contentamento, não mais conhecerão a dor e o pranto. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 84(85)

Eis que vem o nosso Deus! Ele vem para salvar.

1. Quero ouvir o que o Senhor irá falar: / é a paz que ele vai anunciar; / a paz para o seu povo e seus amigos, / para os que voltam ao Senhor seu coração. / Está perto a salvação dos que o temem, / e a glória habitará em nossa terra. – R.

2. A verdade e o amor se encontrarão, / a justiça e a paz se abraçarão; / da terra brotará a fidelidade, / e a justiça olhará dos altos céus. – R.

3. O Senhor nos dará tudo o que é bom, / e a nossa terra nos dará suas colheitas; / a justiça andará na sua frente, / e a salvação há de seguir os passos seus. – R.

Evangelho: Lucas 5,17-26

Aleluia, aleluia, aleluia.

Eis que o Rei há de vir, Senhor da terra, / ele mesmo de nós afastará / o jugo do nosso cativeiro. – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – 17Um dia Jesus estava ensinando. À sua volta estavam sentados fariseus e doutores da Lei, vindos de todas as aldeias da Galileia, da Judeia e de Jerusalém. E a virtude do Senhor o levava a curar. 18Uns homens traziam um paralítico num leito e procuravam fazê-lo entrar para apresentá-lo. 19Mas, não achando por onde introduzi-lo devido à multidão, subiram ao telhado e, por entre as telhas, o desceram com o leito no meio da assembleia, diante de Jesus. 20Vendo-lhes a fé, ele disse: “Homem, teus pecados estão perdoados”. 21Os escribas e fariseus começaram a murmurar, dizendo: “Quem é este que assim blasfema? Quem pode perdoar os pecados senão Deus?” 22Conhecendo-lhes os pensamentos, Jesus respondeu, dizendo: “Por que murmurais em vossos corações? 23O que é mais fácil, dizer: ‘Teus pecados estão perdoados’ ou dizer: ‘Levanta-te e anda’? 24Pois, para que saibais que o Filho do Homem tem na terra poder de perdoar os pecados” – disse ao paralítico -, “eu te digo: levanta-te, pega o leito e vai para casa”. 25Imediatamente, diante deles, ele se levantou, tomou o leito e foi para casa, louvando a Deus. 26Todos ficaram fora de si, glorificavam a Deus e, cheios de temor, diziam: “Hoje vimos coisas maravilhosas!” – Palavra da salvação.

Reflexão:

Nos seus ensinamentos, Jesus atrai em volta de si multidões do povo e também algumas autoridades, como os fariseus e os mestres da Lei. Estes, mais do que interessados na Boa-Nova do Mestre, acercam-se dele para pô-lo à prova e questioná-lo. Enquanto Jesus ensina, alguns homens lhe trazem um paralítico. Como não conseguem chegar até ele, por causa da multidão, descem o paralítico pelo telhado. Com esse gesto, Jesus reconhece a fé deles e, por isso, perdoa os pecados do doente e o cura. Os adversários não aceitam que Jesus tenha poder de perdoar, pois, para eles, só Deus pode perdoar. Chama a atenção o fato de terem colocado o paralítico bem no centro, diante de Jesus. Para o Mestre, o lugar dos doentes e dos pobres deveria ser o centro das atenções das autoridades e da sociedade em geral.

Oração
Ó Jesus, incansável missionário do Pai celeste, não cessas de ensinar, inclusive a fariseus e mestres da Lei. Diante deles operas a cura do paralítico e lhe concedes o perdão dos pecados. Desse modo, revelas teu poder de curar e de perdoar pecados, levando todo o povo a glorificar a Deus. Amém.(Dia a dia com o Evangelho 2021 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp e Pe. Nilo Luza, ssp)

FONTE: PAULUS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.