Search
sexta-feira 25 setembro 2020
  • :
  • :

16ª Semana do Tempo Comum – Sábado

Primeira Leitura: 2 Coríntios 4,7-15

Leitura da segunda carta de São Paulo aos Coríntios – Irmãos, trazemos esse tesouro em vasos de barro, para que todos reconheçam que esse poder extraordinário vem de Deus e não de nós. Somos afligidos de todos os lados, mas não vencidos pela angústia; postos entre os maiores apuros, mas sem perder a esperança; perseguidos, mas não desamparados; derrubados, mas não aniquilados; por toda parte e sempre, levamos em nós mesmos os sofrimentos mortais de Jesus, para que também a vida de Jesus seja manifestada em nossos corpos. De fato, nós, os vivos, somos continuamente entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus seja manifestada em nossa natureza mortal. Assim, a morte age em nós, enquanto a vida age em vós. Mas, sustentados pelo mesmo espírito de fé, conforme o que está escrito: “Eu creio e, por isso, falei”, nós também cremos e, por isso, falamos, certos de que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também com Jesus e nos colocará ao seu lado, juntamente convosco. E tudo isso é por causa de vós, para que a abundância da graça em um número maior de pessoas faça crescer a ação de graças para a glória de Deus. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 125(126)

Os que lançam as sementes entre lágrimas / ceifarão com alegria.

1. Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, / parecíamos sonhar; / encheu-se de sorriso nossa boca, / nossos lábios, de canções. – R.

2. Entre os gentios se dizia: “Maravilhas / fez com eles o Senhor!” / Sim, maravilhas fez conosco o Senhor, / exultemos de alegria! – R.

3. Mudai a nossa sorte, ó Senhor, / como torrentes no deserto. / Os que lançam as sementes entre lágrimas / ceifarão com alegria. – R.

4. Chorando de tristeza, sairão, / espalhando suas sementes; / cantando de alegria, voltarão, / carregando os seus feixes! – R.

Evangelho: Mateus 20,20-28

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – Naquele tempo, a mãe dos filhos de Zebedeu aproximou-se de Jesus com seus filhos e ajoelhou-se com a intenção de fazer um pedido. Jesus perguntou: “O que tu queres?” Ela respondeu: “Manda que estes meus dois filhos se sentem, no teu Reino, um à tua direita e outro à tua esquerda”. Jesus, então, respondeu-lhes: “Não sabeis o que estais pedindo. Por acaso podeis beber o cálice que eu vou beber?” Eles responderam: “Podemos”. Então Jesus lhes disse: “De fato, vós bebereis do meu cálice, mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou à minha esquerda. Meu Pai é quem dará esses lugares àqueles para os quais ele os preparou”. Quando os outros dez discípulos ouviram isso, ficaram irritados contra os dois irmãos. Jesus, porém, chamou-os e disse: “Vós sabeis que os chefes das nações têm poder sobre elas e os grandes as oprimem. Entre vós não deverá ser assim. Quem quiser tornar-se grande torne-se vosso servidor; quem quiser ser o primeiro seja vosso servo. Pois o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate em favor de muitos”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Tiago, dito o Maior, filho de Zebedeu, foi chamado por Jesus junto com o irmão João. Tiago, João e Pedro figuram como testemunhas privilegiadas de vários episódios da missão de Jesus: a cura da sogra de Pedro, a ressurreição da filha de Jairo, a transfiguração, a agonia no horto das Oliveiras. A profecia que Jesus fizera a Tiago, prenunciando que haveria de beber com ele o cálice do sacrifício, realizou-se plenamente ao ser decapitado por Herodes Agripa, por volta do ano 44 (cf. At 12,1-2). Foi o primeiro apóstolo mártir. Segundo antiga tradição, Tiago teria sido evangelizador da Espanha. A partir do século IX, São Tiago recebe culto extraordinário em Compostela, Espanha. Aí erigiu-se um santuário que se tornou para a Europa um dos maiores lugares de peregrinação a partir da Idade Média.




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *