Search
quinta-feira 25 fevereiro 2021
  • :
  • :

12ª Semana do Tempo Comum – Sábado

Primeira Leitura: Isaías 61,9-11

Leitura do livro do profeta Isaías – A descendência do meu povo será conhecida entre as nações, e seus filhos se fixarão no meio dos povos; quem os vir há de reconhecê-los como descendentes abençoados por Deus. Exulto de alegria no Senhor, e minha alma regozija-se em meu Deus; ele me vestiu com as vestes da salvação, envolveu-me com o manto da justiça e adornou-me como um noivo com sua coroa ou uma noiva com suas joias. Assim como a terra faz brotar a planta e o jardim faz germinar a semente, assim o Senhor Deus fará germinar a justiça e a sua glória diante de todas as nações. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 1Sm 2

Meu coração se regozija no Senhor.

  1. Exulta no Senhor meu coração / e se eleva a minha fronte no meu Deus; / minha boca desafia os meus rivais / porque me alegro com a vossa salvação. – R.
  2. O arco dos fortes foi dobrado, foi quebrado, / mas os fracos se vestiram de vigor. / Os saciados se empregaram por um pão, / mas os pobres e os famintos se fartaram. / Muitas vezes deu à luz a que era estéril, / mas a mãe de muitos filhos definhou. – R.
  3. É o Senhor quem dá a morte e dá a vida, / faz descer à sepultura e faz voltar; / é o Senhor quem faz o pobre e faz o rico, / é o Senhor quem nos humilha e nos exalta. – R.
  4. O Senhor ergue do pó o homem fraco, / do lixo ele retira o indigente, / para fazê-los assentar-se com os nobres / num lugar de muita honra e distinção. – R.
Evangelho: Lucas 2,41-51

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém sem que seus pais o notassem. Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. Três dias depois, o encontraram no templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas. Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”. Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?” Eles, porém, não compreenderam as palavras que lhes dissera. Jesus desceu então com seus pais para Nazaré e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, conservava no coração todas essas coisas. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Conforme o pensamento bíblico, o coração é o centro de toda a vida interior de uma pessoa. Em Maria, o coração corresponde ao lugar onde se realiza o encontro de Deus com ela e o encontro dela com o próximo. Santo Agostinho afirmava que a Virgem Maria “concebeu o Verbo de Deus antes no coração e depois na carne”. Essa intuição favoreceu o desenvolvimento de uma devoção especial ao Coração de Maria. Quem deu forte impulso à propagação do culto ao Imaculado Coração de Maria foi São João Eudes, em 1643. Cerca de trezentos anos mais tarde, em 1942, durante a Segunda Guerra Mundial, o papa Pio XII consagrou a Igreja e a humanidade ao Coração Imaculado de Maria. Dois anos depois, o mesmo papa Pio XII estendeu essa festividade a toda a Igreja latina.




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *