Search
segunda-feira 25 março 2019
  • :
  • :

Papa na Casa Santa Marta: há a misericórdia de Deus, mas também a sua ira

Parar, tomar consciência dos próprios fracassos, saber que o fim pode vir de um momento para outro e não viver repetindo que a compaixão de Deus é infinita: uma justificativa para fazer o que se quer. O Papa Francisco, na homilia da missa da manhã na Casa Santa Marta, retoma “os conselhos” contido no Livro do Eclesiástico e exorta a mudar o coração, a converter-se ao Senhor.

Domine as paixões

“A sabedoria é algo cotidiano”: destaca Francisco, nasce da reflexão sobre a vida e do parar para pensar como vivemos. Vem escutando as sugestões, como as do Eclesiástico, que se assemelham às indicações “de um pai a um filho, de um avô ao neto”.

Não siga seus instintos, sua força, seguindo as paixões do seu coração. Todos nós temos paixões. Mas tenha cuidado, domine as paixões. Pegue-as na mão, as paixões não são coisas ruins, são, por assim dizer, o “sangue” para realizar muitas coisas boas, mas se você não for capaz de dominar suas paixões, elas irão dominar você. Pare, pare.

Não adie a sua conversão

O foco do Papa é sobre a relatividade da vida. Ele cita o verso de um salmo que diz: “Ontem eu passei – disse Francisco – e vi um homem; hoje voltei e não estava mais ali”. Nós não somos eternos – sublinha o Pontífice – não podemos pensar em fazer o que queremos, confiando na misericórdia infinita de Deus.

Não seja tão imprudente, de arriscar e crer que você vai se dar bem. “Ah, eu me dei bem até agora, eu vou conseguir …”. Não. Você se deu bem, sim, mas agora não sabe… Não diga: “a compaixão de Deus é grande, Ele irá perdoar os meus muitos pecados”, e assim eu continuo fazendo o que eu quero. Não diga isso. E o último conselho desse pai, desse “avô”, “Não espere para se converter ao Senhor”, não espere para se converter, para mudar de vida, para aperfeiçoar a sua vida, para arrancar de você o joio ruim, todos nós temos , devemos arrancá-lo … “Não espere para se converter ao Senhor e não adiar de dia em dia, porque de repente se manifestará a ira do Senhor “.

Cinco minutos para mudar o coração

“Não espere para se converter”: este é o convite do Papa, que exorta a não adiar a mudança de vida, a tocar com as mãos os fracassos e insucessos que cada um tem, a não ter medo, mas a ser “mais soberano”, mais capaz de dominar o que nos apaixona.

Façamos este pequeno exame de consciência todos os dias para nos convertermos ao Senhor: “Mas amanhã tentarei fazer com que isso não aconteça mais”. Acontecerá, talvez, um pouco menos, mas você conseguiu governar e não ser governado por suas paixões, pelas muitas coisas que nos acontecem, porque nenhum de nós tem certeza de como sua vida terminará e quando terminará. Esses 5 minutos no final do dia nos ajudarão, nos ajudarão muito a pensar e a não adiar a mudança do coração e a conversão ao Senhor. Que o Senhor nos ensine com sua sabedoria a seguir esse caminho.

Via Vatican News




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *