Search
sexta-feira 20 abril 2018
  • :
  • :

Campanha para a Evangelização: testemunho solidário entre a Igreja no Brasil

Inspirada no exemplo da Igreja da Alemanha, que realiza duas campanhas anuais, a Igreja no Brasil criou a Campanha para a Evangelização no tempo do advento, após ser aprovada pela 35ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em 1997. Na assembleia seguinte, a 36ª, a ideia saiu do papel e foi realizada pela primeira vez no advento de 1998.

Um de seus criadores, dom Luiz Demétrio Valentini, bispo-emérito de Jales (SP), à época presidente da Cáritas Basileira, lembra que na assembleia dos bispos de 1999, após ser avaliada, a nova campanha se consolidou. Ele ressalta que a campanha só teve sucesso porque foi bem motivada. Desde então, vários temas foram aprofundados, buscando reforçar traços da solidariedade de Jesus Cristo, como o de 2008, “Acolhamos o príncipe da Paz” e “Ele veio curar nossos males”, em 2011.

Segundo o bispo que integra a Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora, havia a necessidade evidente de manter as atividades pastorais das dioceses e da CNBB com seus regionais, valorizando melhor o tempo do advento. Avaliou-se, à época, observa o religioso, que os recursos arrecadados com a coleta da Campanha da Fraternidade deveriam ser usados apenas para destinação social, apoiando iniciativas ligadas aos temas das campanhas de cada ano. “Com a nova campanha se esperava conseguir mais recursos para manutenção das estruturas pastorais e se preservaria os recursos das Campanhas da Fraternidade para a sua destinação verdadeira”, disse dom Demétrio.

A criação da Campanha para a Evangelização partiu da necessidade de dar maior testemunho de solidariedade social na Igreja no Brasil e caminhar para uma progressiva sustentação econômica da CNBB e das dioceses, diminuindo progressivamente sua dependência de apoios externos, conta o bispo. “Havia também uma clara motivação de ordem missionária, com o desafio de assumir a evangelização da Amazônia e também das periferias das grandes cidades”, disse.

Outra motivação, conforme dom Demétrio, era de ordem solidária. “Buscávamos criar uma ajuda mútua entre as dioceses, partilhando melhor os recursos disponíveis”, disse. O bispo avalia que é necessário haver maior motivação para a realização desta campanha em toda a Igreja no Brasil.

Campanha para Evangelização 2017 – Em sintonia com o Ano do Laicato, a Campanha para a Evangelização deste ano que tem como tema “Cristãos leigos e leigas comprometidos com a Evangelização” e o lema “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5, 13-14).

O Objetivo da campanha é despertar os discípulos e as discípulas missionários para o compromisso evangelizador e para a responsabilidade pela sustentação das atividades pastorais no Brasil. A iniciativa considera a ajuda para dioceses de regiões mais desassistidas e necessitadas.

A abertura da CE é realizada na Festa de Cristo Rei, este ano 26 de novembro, mesmo dia que a Igreja no Brasil fará a abertura do ano que será dedicado aos cristãos leigos e leigas. A campanha tem duração de três semanas e a conclusão acontece no terceiro domingo do Advento, dia 17 de dezembro, quando deve ser realizada, em todas as comunidades católicas, a Coleta para a ação evangelizadora no Brasil.

Por CNBB




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *