Search
sexta-feira 15 dezembro 2017
  • :
  • :

6ª-feira da 18ª Semana do Tempo Comum

1ª Leitura – Dt 4,32-40

Amou teus pais e, depois deles,
escolheu seus descendentes.

Leitura do Livro do Deuteronômio 4,32-40

Moisés falou ao povo dizendo: 
32 Interroga os tempos antigos que te precederam, 
desde o dia em que Deus criou o homem sobre a terra, 
e investiga de um extremo ao outro dos céus, 
se houve jamais um acontecimento tão grande, 
ou se ouviu algo semelhante. 
33 Existe, porventura, algum povo 
que tenha ouvido a voz de Deus 
falando-lhe do meio do fogo, 
como tu ouviste, 
e tenha permanecido vivo? 
34 Ou terá vindo algum Deus escolher para si 
um povo entre as nações, 
por meio de provações, de sinais e prodígios, 
por meio de combates, com mão forte e braço estendido, 
e por meio de grandes terrores, 
como tudo o que por ti o Senhor vosso Deus fez no Egito, 
diante de teus próprios olhos? 
35 A ti foi dado ver tudo isso, 
para que reconheças que o Senhor é na verdade Deus, 
e que não há outro Deus fora ele. 
36 Do céu ele te fez ouvir sua voz para te instruir, 
e sobre a terra te fez ver o seu grande fogo; 
e do meio do fogo ouviste suas palavras, 
37 porque amou teus pais 
e, depois deles, escolheu seus descendentes. 
Ele te fez sair do Egito por seu grande poder, 
37 porque amou teus pais 
e, depois deles, escolheu seus descendentes. 
Ele te fez sair do Egito por seu grande poder, 
38 para expulsar, diante de ti, 
nações maiores e mais fortes do que tu, 
e para te introduzir na terra deles 
e dá-la a ti como herança, como tu estás vendo hoje. 
39 Reconhece, pois, hoje, e grava-o em teu coração, 
que o Senhor é o Deus lá em cima do céu 
e cá embaixo na terra, 
e que não há outro além dele. 
40 Guarda suas leis e seus mandamentos 
que hoje te prescrevo, para que sejas feliz, 
tu e teus filhos depois de ti, 
e vivas longos dias sobre a terra 
que o Senhor teu Deus te vai dar para sempre. 
Palavra do Senhor. 

Salmo – Sl 76,12-13. 14-15. 16.21 (R.12a)

R. Penso em vossas maravilhas, ó Senhor! 
12 Mas, recordando os grandes feitos do passado, * 
vossos prodígios eu relembro, ó Senhor; 
13 eu medito sobre as vossas maravilhas * 
e sobre as obras grandiosas que fizestes. R.

14 São santos, ó Senhor, vossos caminhos! * 
Haverá deus que se compare ao nosso Deus? 
15 Sois o Deus que operastes maravilhas, * 
vosso poder manifestastes entre os povos. R.

16 Com vosso braço redimistes vosso povo, * 
os filhos de Jacó e de José. 
21 Como um rebanho conduzistes vosso povo * 
e o guiastes por Moisés e Aarão. R. 

Evangelho – Mt 16,24-28

O que poderá alguém dar em troca de sua vida?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 16,24-28

Naquele tempo, 
24 Jesus disse aos discípulos: 
‘Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, 
tome a sua cruz e me siga. 
25 Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; 
e quem perder a sua vida por causa de mim, 
vai encontrá-la. 
26 De fato, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro 
mas perder a sua vida? 
O que poderá alguém dar em troca de sua vida? 
27 Porque o Filho do Homem 
virá na glória do seu Pai, com os seus anjos, 
e então retribuirá a cada um de acordo com a sua conduta. 
28 Em verdade vos digo: 
Alguns daqueles que estão aqui não morrerão 
antes de verem o Filho do Homem vindo com o seu Reino.’ 
Palavra da Salvação. 

Reflexão – Mt 16, 24-28

Seguir a Jesus Cristo significa renunciar a si mesmo e tomar a sua cruz. A vida toda de Jesus foi viver esta palavra que está no Evangelho de hoje, Jesus sempre renunciou a si mesmo, ele nunca viveu em função de si próprio, nunca buscava a sua realização ou a satisfação de interesses humanos. Ele sempre procurou viver para os seus irmãos e para suas irmãs, estava sempre pronto para servir e não veio para fazer a sua vontade, mas a vontade daquele que o enviou, de modo que a sua vida foi a constante busca da realização do Reino de Deus e o mistério da cruz foi a coroação de toda uma vida vivida não para si, mas para os outros e para Deus. Quem quer ser discípulo de Jesus deve viver segundo os seus ensinamentos e seguir este seu grande exemplo.

Fonte: CNBB




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *