Search
sábado 23 junho 2018
  • :
  • :

20 anos da Pastoral da Sobriedade e o desafio de ampliar a ação para o país

Em abril de 2018, a Pastoral da Sobriedade comemora 20 anos de existência. Uma agenda de atividades vai marcar este momento especial. A Comissão já criou uma logomarca e está em processo de elaboração de um panfleto, revista e agenda sobre os 20 anos da pastoral. Em abril, a coordenação nacional da pastoral, participará da 56ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, em Aparecida (SP), onde promoverá a divulgação deste aniversário.

No contexto de celebração de seus 20 anos, um grande desafio segundo o bispo de Itumbiara (GO), dom Antônio Fernando Brochini, referencial da Pastoral da Sobriedade, é conscientizar as comunidades católicas da necessidade de maior empenho, como verdadeiros samaritanos, para buscar realmente a transformação das realidades de dor por meio de grupos de prevenção, apoio e recuperação, ampliando este trabalho para todas as dioceses do Brasil.

Nesta celebração, o bispo destaca o trabalho das entidades terapêuticas e agradece ao trabalho dos voluntários e grupos de prevenção e apoio, bem como as parcerias com órgãos governamentais, que permitem dar uma assistência digna à esta realidade que envolve pessoas de diferentes faixas etárias e classes sociais.  Dom Antônio ressalta que a Pastoral da Sobriedade não apenas vai celebrar os 20 anos, mas propor a continuidade e a progressão do seu trabalho no próximo período.

Neste sentido, de 20 a 22 de abril, na assembleia nacional da Pastoral da Sobriedade haverá a entrega do “Mérito da Sobriedade” a pessoas que contribuíram nestes 20 anos de história. Em parceria com a Associação Brasília de Estudo do Álcool e outras Drogas (Abead), a Pastoral da Sobriedade realizará dias 1º e 2 de junho um simpósio em Cabo Frio (RJ). Está prevista também, como atividade que marca esta celebração, a realização de um grande acampamento na TV Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), com oferta de cursos e palestras.

Marcos da caminhada – A coordenadora nacional da Pastoral da Sobriedade, Ana Godoy, lembra que de 1999 a 2001 foram realizadas assembleias e seis congressos em todas as regiões do Brasil. O primeiro grupo de auto-ajuda surgiu em 2000 na paróquia São José Operário, em Curitiba (PR).

Um outro marco importante da caminhada da Pastoral da Sobriedade foi a realização da Campanha da Fraternidade “Vida Sim, Drogas Não”, realizada em 2001. Em 2003, teve início o programa de tv “Sobriedade Sim”, na TV Século XXI. O ano de 2005 marca o início da realização dos acampamentos na Canção Nova. Outro marco importante, lembra a coordenadora, foi a pastoral tornar-se um organismo da Ação Social da CNBB, em 2007.

Abrangência e papel – A Pastoral da Sobriedade está presente em 167 dioceses e atinge mais de 6 milhões de pessoas. A meta, segundo uma de suas coordenadoras nacionais Ana Martins Godoy Pimenta, é chegar a 75% das dioceses, organizar 3.500 grupos e mais de 500 comunidades terapêuticas para atendimento e recuperação de pessoas com algum tipo de dependência do uso de drogas.

A Pastoral da Sobriedade atua na prevenção, intervenção, recuperação e articulação nos Conselhos de Políticas Públicas para lutar por melhorias e direitos. Presente em 25 estados e no Distrito Federal, a Pastoral recebeu a medalha do Mérito da Secretaria Nacional Anti-Drogas por ser a organização que mais atende/atinge dependentes químicos no Brasil. De 2001 a 2018, a Pastoral da Sobriedade capacitou 39.682 por meio da realização de 1.518 cursos de formação e registrou a existência de cerca de 1.324 grupos de auto-ajuda organizados nas paróquias brasileiras.

Por CNBB




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *